©2018 BY 2+ COMUNICAÇÃO

CONECTE-SE

  • icone-instagram
  • icone-facebook
  • icone-twitter

E-MAIL

Os 3 C’s da produção de conteúdo

May 23, 2019

Sempre que pensamos em criar conteúdo para um cliente, sugerimos dar alguns passos atrás para compreender o contexto. Em que patamar o negócio está e até onde deseja chegar com a comunicação digital?

 

Nesse tempo trabalhando com estratégias de marketing de conteúdo, percebemos que existem aspectos fundamentais a todos os tipos de marcas e empresas. Selecionamos três deles para mostrar nesse post, e vamos chamá-los de 3 C’s da produção de conteúdo.

 

Antes de falar sobre eles, vamos resgatar um conceito que, apesar de não parecer, tem tudo a ver com o dia a dia de um/a produtor/a de conteúdo.

 

 

O que é branding?

 

Segundo o especialista em marketing digital Neil Patel, “fazer branding é menos propaganda e mais conexão emocional  com a mente e o coração do consumidor”.

 

Branding, assim, pode ser compreendido como um conjunto de ações estratégicas relacionadas à gestão de marcas, cujo objetivo é “torná-las mais fortes e mais presentes no mercado, sendo reconhecidas pelo público, admiradas e desejadas por aquilo que oferecem” (Neil Patel).

 

Além disso, essa preocupação com a marca - que vai muito além da criação de um logo! - gera um aumento média de 23% nas receitas (dado do relatório da Lucidpress com a Demand Metric).

 

Tudo bem, mas o que isso tem a ver com marketing? Bem, uma das principais razões para criar conteúdo é impactar a percepção do público, isto é, estimular uma visão positiva da sua marca e de seus valores. E como você pode começar a fazer isso? Os 3 C’s da produção de conteúdo podem ajudar. Vamos a eles!

 

Consistência

 

Quando você conhece seu propósito, pode utilizá-lo como norte para o planejamento da comunicação da sua marca. Isso estabelece um caminho, uma linha de raciocínio. Mesmo que seja necessário adaptar seu conteúdo ao comportamento dos consumidores ou à linguagem da plataforma na qual será publicado, o “coração”, isto é, o conjunto de valores da sua marca não muda. Isso é consistência.

 

“Marcas que são apresentadas de maneira consistente têm 3 a 4 vezes mais chances de alcançar visibilidade.” - Neil Patel

 

Exemplos de marcas consistentes: Nike, Google, Coca-Cola, Apple. Apesar de aparecerem em todos os lugares, você consegue enxergar alinhamento entre as mensagens que elas transmitem.

 

Coerência

 

A melhor amiga da consistência é a coerência. Uma vez estabelecidos e reconhecidos o propósito e o conjunto de valores da sua marca, é importante fazer com que seu conteúdo seja coerente com eles.

 

Quando pensamos em unidade fica mais fácil de entender. Vamos supor que você possui uma marca que apoia a causa dos animais. Faria sentido publicar nas suas redes um conteúdo que estimula a violência contra eles?

 

O mesmo vale para uma marca que preza por fornecer o melhor atendimento aos clientes. De nada adiantaria publicar conteúdos ofensivos ou não dar a devida assistência aos consumidores nas redes sociais, ignorando seus pedidos ou reclamações.

 

Cultura

 

Todo bom conteúdo é reflexo da cultura de uma marca, ou seja, é proveniente muito mais de uma mentalidade do que da criatividade infinita de um/a analista de mídias sociais para criar posts engraçados.

 

Sua empresa se preocupa com a gestão da sua marca? Você busca identificar quais são seus valores primordiais? Consegue enxergar alguma unidade nos seus conteúdos, ou busca apenas “seguir a onda” porque “tem que estar nas redes sociais”?

 

É claro que existem inúmeros outros aspectos que envolvem a produção de um bom conteúdo. Os/as consumidores/as querem saber se sua marca se preocupa com eles/as, então manter a Consistência, a Coerência e revisar a Cultura da sua empresa é um sinal de que você quer ir ao encontro das necessidades dos/as seus/suas clientes.

 

 

 

 

 

Please reload

Recent Posts

Please reload

Archive

Please reload

Tags

Please reload